Governo dialoga com sociedade civil sobre o São João 2015

[rrssb buttons="whatsapp, facebook, linkedin, twitter, gplus, email"]

A Secretaria de Estado da Cultura (Secma) reuniu-se na quinta-feira (21), com representantes da sociedade civil, para apresentar e deliberar ações relacionadas à produção dos arraiais do Governo do Estado que serão montados durante o São João 2015 na região metropolitana de São Luís.

O encontro, realizado no auditório do Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho (Centro Histórico), foi conduzido pela Superintendência de Ação e Difusão Cultural da Secma, que debateu, junto às lideranças, três pautas prioritárias: barracas, locução e decoração dos espaços durante o período junino.

Entre as definições previstas, a equipe da Secma apresentou a dimensão das barracas em projeto e a quantidade que será instalada em cada arraial da região metropolitana. Para além dessas informações, foram realizados repasses e acertos a respeito da parte técnica de cada espaço, como funcionamento do consumo de energia e disponibilização de materiais de trabalho aos barraqueiros que se encontrarão instalados durante um total de 18 dias de festa junina.

“Esta não é a primeira reunião em que estamos juntos, mas é a mais importante, pois a partir de agora o São João ganha fisionomia. Isso significa que as definições gerais estão postas, o que a Secma terá agora é um momento com cada coordenador para compreender como alinhar o trabalho do governo com os anseios de cada comunidade. O governo Flávio Dino fará um lindo São João”, expôs o superintende de Ação e Difusão Cultural da Secma, Paulo de Aruanda.

Com discurso alinhado no campo das necessidades macros de cada arraial, a Secretaria de Estado da Cultura estuda agora a implementação de mecanismo democrático para a distribuição das barracas dos arraiais, que deverá acontecer por meio de chamada pública, tendo prioridade, neste processo, a comunidade do bairro onde o arraial encontra-se localizado.

A programação oficial do São João 2015 do Governo do Estado deverá ter início no dia 13 de junho. Para este ano, em São Luís, estão sendo direcionados investimentos para Vivas, arraiais comunitários e para mais três arraiais de referência espalhados pela cidade – Parque Folclórico da Vila Palmeira, Praça Maria Aragão e Ipem.