Show de MV Bill e vitória do União marcam encerramento da Taça Ilha Favela – SECAP

Show de MV Bill e vitória do União marcam encerramento da Taça Ilha Favela

Show de MV Bill, co-fundador da Central Única das Favelas, marcou o encerramento da Taça Ilha Favela. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Show de MV Bill, co-fundador da Central Única das Favelas, marcou o encerramento da Taça Ilha Favela. Foto: Gilson Teixeira/Secap

“Essa vitória significa tudo! A gente não deve desistir dos nossos sonhos”, disse Karlysson Martins, goleiro do time de futebol União, grande vencedor da 1ª Taça Ilha Favela, realizado em São Luís pela Central Única das Favelas (Cufa) com o patrocínio do Governo do Maranhão. O evento promoveu esporte e cultura em vários bairros da periferia e terminou, no domingo (26), no Sá Viana, com o show do rapper MV Bill.

Iniciado em 5 de novembro, o Taça Ilha Favela mobilizou 32 times de futebol amador e mais de 2 mil pessoas entre atrações musicais, oficinas de grafite, dança de rua, estética afro e muitas outras atividades. Os bairros Coroado/Coroadinho, Sá Viana e Cidade Operária foram palco da ação social.

Na Taça Ilha Favela, a final foi emocionante, o União (Coroadinho) levou o primeiro lugar por 4 a 2 nos pênaltis, contra o Ludovicense (Cidade Operária). Em terceiro lugar ficou o Flamenguinho (Sá Viana). A decisão ocorreu na tarde de domingo, no Estádio do Cardosão (Sá Viana), seguida da entrega de troféus pelo presidente global da Cufa, Preto Zezé, junto com a secretária de Estado da Juventude, Tatiana Pereira, e o secretário-adjunto de Esporte Incentivado, Leonardo Cordeiro.

Líder da Cufa, Preto Zezé agradeceu ao apoio do Governo do Maranhão e anunciou novidades para a próxima edição do Taça Ilha Favela. “Fomos muito bem recepcionados pelo governo, pela empresa parceira, pelas comunidades por onde a competição passou. Ano que vem queremos envolver mais pessoas, inserir times de futebol feminino e expandir para outros municípios, como Caxias e Imperatriz”, afirmou.

Time de futebol União foi o grande vencedor da Taça Ilha Favela. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Time de futebol União foi o grande vencedor da Taça Ilha Favela. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Para a secretária de Juventude, Tatiana Pereira, a parceria do governo na realização do evento é mais uma forma de levar políticas públicas para a periferia. “O Governo do Maranhão vem unindo esforços para possibilitar que as comunidades de periferia mostrem seu talento. A Taça Ilha Favela vem com essa perspectiva de mostrar que essas comunidades têm grande potencial”, disse a secretária de Juventude, Tatiana Pereira.

Sonhos e cidadania

“Acho o esporte muito bom porque nos tira das ruas”, disse o goleiro do União, Karlysson Martins, de 18 anos. Com atuação decisiva para o êxito do time da Vila dos Frades, do bairro Coroadinho, ele contou que sonha em ser jogador profissional e ir para o Flamengo. Para ele, a vitória no Taça Ilha Favela é um incentivo para persistir no sonho de ser jogador de futebol.

Quem também comemorou a conquista do União foi Wandson Pereira, 17 anos. “Foi uma emoção muito grande, estou sem palavras para descrever. Agora é erguer a cabeça e agradecer a Deus por essa vitória”, falou o jogador, logo após a partida.

O secretário de Estado de Esporte e Lazer, Márcio Jardim, acompanhou o evento e ressaltou o papel do esporte para a promoção da cidadania. “Ao fomentar a prática do esporte, promovendo uma competição como essa, a gente também está promovendo valores da cultura da paz e da consciência cidadã”, declarou. Além do patrocínio, Márcio Jardim frisou os investimentos realizados pelo governo estadual na melhoria dos equipamentos esportivos para realização do torneio de futebol.

Cultura e representatividade

Oficinas de grafite, dança de rua e várias outras atividades animaram a programação do evento. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Oficinas de grafite, dança de rua e várias outras atividades animaram a programação do evento. Foto: Gilson Teixeira/Secap

Após a entrega de troféus, durante a noite, a festa continuou regada a rap e hip hop, no Cardosão, com batalha de MCs, roda de b-boys e as apresentações de Ilha Dub (MA) e Comunidade da Rima (CE), com Preto Zezé. Encerrando a noite, o público foi presenteado com o show do rapper e ativista MV Bill, co-fundador da Central Única das Favelas.

“Fico muito feliz de fazer parte do início de um trabalho que dá frutos até hoje, e mais legal ainda é ver outros jovens protagonizando essa história”, disse MV Bill. Ele contou que, ao fundar a Cufa com Celso Athayde no Rio de Janeiro, tinha a intenção mudar a visão da sociedade sobre a periferia. “O objetivo da ação sempre foi de mudar o foco da comunidade, de marginalizada para protagonista da própria história”, explicou.

Relacionadas



Governo realiza capacitações sobre novos módulos do SICONV


Parceria entre Governo, Legislativo e Prefeitura vai valorizar história e cultura de Vargem Grande


Municípios agora terão apoio do Estado para buscar recursos federais


“Caminhamos para o progresso”, afirmam legisladores de Bacabal após Encontro com Vereadores